• Blog High Design is part of the Informa Markets Division of Informa PLC

    This site is operated by a business or businesses owned by Informa PLC and all copyright resides with them. Informa PLC's registered office is 5 Howick Place, London SW1P 1WG. Registered in England and Wales. Number 8860726.

Cenários

Como são as casas de cada geração?

Relatórios de tendências são resultados de monitoramento de informações de áreas distintas como economia, política, sociologia, ciência e tecnologia. A análise, interpretação e cruzamento de dados levam à formulação de prognósticos, o que resulta nessas tendências.

Interpretar e prever aspirações dos consumidores e as qualidades do mercado comercial num futuro determinado deve ser uma prática constante dentro da estratégia das empresas. Pensando nisso, o post de hoje, traz informações sobre as casas do futuro segundo a WGSN. Os dados podem ser relevantes para os departamentos de marketing e de desenvolvimento de produto e serviços da sua marca. Confira abaixo!

Os principais movimentos, as novas tecnologias e os acontecimentos globais afetam os ambientes das casas e, ainda, definem a dinâmica dos lares e as formas do morar de cada geração. Sem bola de cristal, a WGSN LATAM – líder mundial em previsão de tendências – apresenta como as diferentes gerações se comportam atualmente e quais são seus desejos quanto à moradia.

Como cada geração vive?

BABY BOOMERS: 1946 – 1964 (54 – 72 anos)

Com maior expectativa de vida e baixas taxas de natalidade, as necessidades e padrões de vida desta geração estão mudando rapidamente.

  • Foi a primeira geração que cresceu em frente à TV. É a geração do rock’n roll;
  • O envelhecimento é a segunda maior influência na indústria da construção civil, uma vez que a casa precisa acomodar diversos aspectos que acompanham a velhice;
  • Os móveis são menores e fáceis de mover – eles precisam ser práticos para serem rearranjados para acomodar as visitas de filhos e netos;
  • Por conta da saída dos filhos, alguns Boomers optam por se mudar, uma vez que para eles não justifica mais permanecer em uma estrutura tão grande e procuram por casas/apartamentos menores que atendam suas necessidades.
  • De acordo com as Nações Unidas a porcentagem de pessoas 60+ na população global vai saltar de 16,5% em 2030 para 21,5% em 2050.

GERAÇÃO X: 1965 – 1978 (40 – 53 anos)

A geração X gasta 3 vezes mais com a casa do que os baby boomers. Essa é a primeira geração a realmente se importar e olhar a casa como forma de se expressar.**

  • Pais da geração Z, passaram por rupturas significativas – da influência hippie ao golpe militar no Brasil. Valorizam segurança e estabilidade;
  • 47% de adultos de 40 a 50 anos nos Estados Unidos possuem pais acima de 65 anos e estão simultaneamente cuidando de crianças ou ainda são responsáveis financeiramente por alguém acima de 18 anos*;
  • As necessidades da Gen-X estão mudando a forma como as casas são projetadas, com menos espaços formais, salas extras e design flexível para crescer com a família;
  • Casas multigeracionais: os membros da Geração X estão começando famílias mais tarde e estão cuidando de pais idosos ao mesmo tempo. Com três gerações cada vez mais morando em suas casas, a Geração X está exigindo um novo tipo de casa de família. 

GERAÇÃO Y : 1979 – 1993 (25 – 39 anos)

  • Popularmente conhecidos como Millennials, se desenvolveram numa época de grandes avanços tecnológicos e prosperidade econômica;
  • Possuem um desejo constante pela busca de novas experiências. São ávidos por mudança, movimento, liberdade, inovação, informalidade – tanto na vida pessoal e profissional, onde são considerados mais flexíveis que seus antecessores;
  • Preferem gastar seu dinheiro com viagens e jantares ao invés de coisas;
  • A paternidade e maternidade está sendo postergada. Os Millennials estão preferindo cachorros e gatos, em vez de filhos. Um dos pontos que levam em consideração quando estão procurando por um apartamento ou casa é uma área que possa acomodar seus pets;
  • Com os preços das casas em ascensão nas principais cidades do mundo, os jovens urbanos passaram a considerar a compra de uma casa como um sonho mais distante. Por isso, são conhecidos como a geração do aluguel, comprar uma casa é quase uma miragem;
  • Gostam de espaços compartilhados: conveniência e comunidade;
  • Uma outra característica dos Millennials são os traços minimalistas, um verdadeiro contraste com os Boomers, nos quais muitos são oposto (acumuladores). Como o morar dos Millennials é volátil, acabam optando por uma estética mais minimalista, optando por peças funcionais ou que possuem um valor sentimental;
  • A opção de trabalhar em casa é primordial para os Millennials. À medida que o home office se torna mais amplamente adotado, os escritórios residenciais tomam forma, não apenas nos quartos designados, mas também nas salas e até nas cozinhas;
  • Assim como os cachorros ou gatos, as plantas se tornam os substitutos de filhos. São fáceis de cuidar, não são caras e fornecem uma sensação de propriedade e propósito;
  • Eles tratam as cozinhas como o núcleo do entretenimento: 28% dos jovens da geração do milênio preferem beber em casa e 56% adoram ser anfitriões de festas e reuniões. Por essa razão, procuram por cozinhas que possam atuar como o núcleo central da casa, particularmente em um plano aberto – desta forma alimentos e bebidas podem ser compartilhados facilmente sem uma sala de jantar formal.

Além dessas gerações apresentadas, mais duas estão entre nós, mas ainda não foram consideradas como influenciadoras do ‘morar’.

GERAÇÃO Z: 1994 – 2009 (10 – 24 anos)

Representam um tsunami populacional, são nativos digitais, mais seletivos com as marcas e mais conscientes.

GERAÇÃO ALPHA: 2010 – 20… (0 – 9 anos)

A caminho de ser um grande grupo de consumo. Até 2025, os Alphas serão 2 bilhões de pessoas.***

“Cada um tem o seu próprio significado de casa, não é só um lugar, é nosso santuário e, por isso, está diretamente ligado a nossa identidade. Ela representa o coração, o núcleo, o alicerce das nossas vidas.”

comenta Daniela Dantas, Diretora regional da WGSN.


Fontes:
* Pew Research
**Marketing for the jilted generation, Inkling)
***McCrindle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *