6 projetos de interiores de varejo com até 50m2

loja-container-28m2-03.jpg
Lojas pequenas podem ser um grande desafio para criar experiência para os clientes. Estes 6 projetos de varejo apresentam boas soluções.

As lojas de varejo costumavam ser um destino em si mesmas. A partir do momento que os consumidores passaram a fazer suas compras pela Internet, será que haverá motivos para sair de casa? 

Bom, com a aceleração do digital ocorrida os últimos meses, talvez menos motivos, pois:

1. estabelecimentos comerciais oferecem algo que não é possível na web: a experiência
2. somente na loja física é possível: experimentar, tocar, cheirar e interagir com o produto
3. a compra em loja oferece a gratificação instantânea de adquirir imediatamente um produto, reduz drasticamente as chances de devolução, elimina taxas de entrega e atrasos no recebimento, como acontece quando os Correios entram em greve.

O fato é que, assim como os lares e escritórios, o varejo tambem terá passa por mudanças e inovações guiadas principalmente pelas mudanças de comportamento e consumo que ocorrem durante a pandemia. Com as lojas fechadas, por exemplo, houve uma aceleração da presença do varejo no ambiente digital, com implantação ou melhorias nas vendas por e-commerce, WhatsApp, Instagram… 

Agora, com a reabertura das lojas, fica evidente a importância da experiência nos estabelecimentos comerciais. Nesse sentido, arquitetos e designers de interiores ganham espaço para ir além de um layout que privilegie a receita - componente mais buscado pelos varejistas. Na era da “economia da experiência”, isso se torna ainda mais relevante: os clientes podem até ir para as lojas em busca de um produto específico, mas, para além do produto, a experiência é um pré-requisito intangível e parte crucial da venda.

Nesse sentido, selecionamos 6 projetos de interioes de varejo com boas soluções para você se inspirar:

1. Loja Le Soleil d´été
Projeto: messina | rivas | Fotos: Federico Cairoli 

projeto-comercial-27m2-01.jpg

Uma planta difícil - uma sala comercial de 27m² em forma de um prisma trapezoidal com seis metros de altura. A resposta do projeto de arquitetura se dá através da inserção de um corpo estruturado por perfis metálicos esbeltos que se molda ao ambiente.

loja roupas pequena varejo

Os seis "pilares-patas" suportam o estoque envolvido por uma pele-escama construída com telhas de barro. Todo o resto - a escada helicoidal, a vitrine, o provador, a mesa de embrulho, o balcão, as araras, os armários e as vestimentas- se vincula a esse corpo.

2. Miligrão
Projeto: Moca Arquitetura | | Fotos: Marcos Duailibe

 projeto-comercial-mercado-01.jpg

O projeto da loja de 50 m² foi elaborado através de uma visão contemporânea da estética e experiência típica de mercado, voltada principalmente para a relação direta entre cliente e fornecedor, cliente e produto.

projeto-comercial-mercado-02.jpg

Materiais naturais comunicam os valores centrais da marca de uma forma muito direta, glorificando seus produtos e a natureza casual do comércio, trazendo uma aproximação da natureza com o indivíduo. Todo o conceito arquitetônico foi pensado não apenas como um ponto de venda, mas sim um ponto de encontro, um local para se sentir em casa. 


3. Armazém Natural
Projeto: Roby Macedo arquitetura e design | Fotos: Jesus Perez

loja-45m2-01.jpg

Uma pequena loja de grãos, com área de 45 m² que utiliza elementos da natureza para transmitir a ideia de um modo de vida mais sustentável. A madeira de pinus é o material protagonista do projeto. A iluminação é direta e indireta, com pendentes que se encaixam na estrutura de pinus e spots que direcionam a luz para os produtos.

loja-45m2-02.jpg

O objetivo do projeto é criar uma identidade gráfica e padrões geométricos, pensando não somente como espaço comercial, mas em espaço de vivencias, onde os clientes possam trocar experiências, enquanto degustam os grãos. 

4. Loja Garimpê
Projeto: numa arquitetos | Fotos: numa arquitetos

loja-container-28m2-02.jpg

Uma loja de produtos infantis em um container de 28m², com foco na curadoria de produtos que estimulam o desenvolvimento e a criatividade das crianças. Pensando na experiência de todos os usuários, uma faixa inferior de 40 centímetros, de cor semelhante a do piso cinza, delimita a escala das crianças, que normalmente visitam a loja acompanhadas dos pais.

loja-container-28m2.jpg

Dentro dessa faixa horizontal, seis módulos retangulares e dois módulos de escada são movidos para transformar o espaço, podendo servir de espaço recreativo com brinquedos para entretenimento das crianças ou nichos expositores, dependendo da sua disposição.

loja-container-28m2-03.jpg

Essa dinâmica proporciona um maior número de experiências para todos os usuários da loja: a lojista, que modifica o espaço de acordo com a necessidade de exposição; os pais, que percebem a mudança espacial cada vez que a visitam; as crianças, que tem um universo lúdico ao seu alcance.

5. Self+
Projeto: Kube Arquitetura | Fotos: João Magnus

projeto-loja-roupas-femininas-01.jpg

O interior da loja foi desenvolvido a partir de mobiliários modulares e flexíveis, que podem sofrer transformações conforme a marca se redescobre, se reinventa e de acordo com os produtos de cada coleção. A fachada foi desenvolvida para que pudesse se transformar, tanto de acordo com as estações do ano, como com as coleções e a identidade marca. O material do piso - granilite -  foi escolhido para evocar memórias e afeições.

projeto-loja-roupas-femininas-02.jpg

A loja não é apenas um ponto de venda, é um ponto de encontro, um local para se sentir em casa. Assim a entrada da loja foi projetada com vitrine para manequins em apenas um dos lados da fachada, no outro foi criado um estar com um painel metálico para receber vegetação, bancos, cadeiras e uma estante colaborativa, na qual você pode pegar, doar ou ler livros, enquanto aguarda alguém. Desta forma a entrada se torna bastante convidativa, fazendo o cliente se sentir bem-vindo. 

6. Roupateca
Projeto: Capsula - MNMA studio | Fotos: Andre Klotz 

projeto-roupateca-01.jpg

O projeto de reforma e identidade visual baseia-se na premissa de criar uma biblioteca de roupas que proporcionasse às pessoas a pensarem sobre consumo e  que converge a refletir sobre transformação, reuso e compartilhamento.

projeto-roupateca-02.jpg

"Decidimos usar materiais sem apelo de acabamentos e reaproveitados, justamente para exprimir a vontade de se fazer um projeto de "essencias" e isso se desdobrou no estudo de identidade visual tambem desenvolvido pelo nosso Studio". Ao usar OSB, blocos de concreto, ferro, assumiu-se  a rusticidade dos materiais porém criando uma atmosfera feminina e leve.

Não perca notícias como esta! Assine nossa newsletter e receba conteúdos como este em seu e-mail, clique aqui!

 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar