High Design Expo faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

7-passos-esolhas-sustentaveis-design.jpg

7 passos para escolhas sustentáveis no design de interiores

Pouco se fala sobre melhores práticas para um design de interiores sustentável. Reunimos informações para ajudar você a fazer boas escolhas.

Meio ambiente, mudanças climáticas, bem-estar e segurança são pautas frequentes. Esses temas estão mais perto de nós do que você possa se dar conta, pois eles se relacionam com os produtos e materiais que usamos todos os dias e também com escolhas que fazemos. Mesmo com uma busca constante e crescente por decoração, reformas e pequenas melhorias na casa, pouco se fala sobre melhores práticas para um design de interiores sustentável. Entre as diversas atribuições do designer de interiores, acreditamos no seu papel como educador, informando seus clientes sobre os impactos positivos e negativos de cada item selecionado para um projeto. Por isso, neste artigo, reunimos informações para ajudar você a tomar as decisões corretas!

1. Como a fabricação de um produto ou material afeta o meio ambiente?
Há emissão de gases tóxicos durante o processo de fabricação? Parte do meio ambiente é destruído para colher as matérias-primas? Esses são dois questionamentos importantes a serem feitos quando se busca um design de interiores sustentável. Ao definir um produto para seu projeto, conheça seu processo de fabricação.

2. Qual o impacto da fabricação de um produto na saúde de quem o produz?
As pessoas que estão produzindo um material ou produto são expostas a ambientes de trabalho ou subprodutos agressivos que reduzem sua qualidade de vida? Esses funcionários estão ficando doentes devido aos produtos que você está especificando? Esses trabalhadores estão sendo tratados conforme aspectos das leis trabalhistas e recebem salários da categoria?

3. Quanta energia é necessária para produzir determinado material ou produto?
Precisamos considerar toda a energia consumida por todos os diferentes processos envolvidos na fabricação dos produtos e materiais. Isso inclui colheita, fabricação e transporte. A energia incorporada é um conceito bastante grande e recentemente nos aprofundamos no conceito de energia incorporada. Ainda assim, precisamos considerar esse conceito quando estamos trabalhando em um projeto de design de interiores sustentável. Reduzir as emissões de CO2 é uma das coisas mais importantes a serem lembradas durante o desenvolvimento do projeto.

4. Qual o impacto da instalação desse material no meio ambiente e na saúde dos instaladores?
Muitas vezes, podemos especificar um material ecológico e que não prejudica a saúde das pessoas que o fabricam. Imagine que você encontrou o piso perfeito que foi colhido de forma sustentável, sem toxinas no acabamento. Seria uma pena se ele fosse colado com um adesivo que emita compostos orgânicos voláteis (COV) no ar durante 15 anos. Pode ser pior se o processo de instalação representar um risco para a saúde dos instaladores que estão trabalhando tão arduamente para preparar o terreno para você. Este é um ponto importante a ser lembrado.

5. O ambiente construído pode afetar sua própria saúde
A longo prazo, um projeto de design de interiores sustentável é sobre quem contratou o profissional de design de interiores, sua família, seus amigos e funcionários. Os espaços são construídos para que possam ser desfrutados por muitos anos, valorizando memórias, proporcionando um ambiente seguro para os outros e assim por diante. Ao especificar tecidos e acabamentos que emitem COV no ar por muito tempo, a saúde, segurança e bem-estar dos ocupantes não estará garantida. A qualidade do ar interno é a principal preocupação para acabamentos internos e é algo que os profissionais precisam educar seus clientes durante o processo de especificação de materiais.

6. Para onde vai o produto quando você não precisa mais dele?
Para onde vai o seu lixo? É estimado que 30% dos resíduos global vem da indústria da construção. Isso não inclui os móveis e objetos de decoração que nos livramos com o passar do tempo. Ao especificar produtos para uso por curtos prazo ou materiais de baixa resistência que diminuem a vida útil, é preciso elaborar um plano de descarte. Se o item a ser descartado é de uma linha de produtos que usa corantes à base de plantas, não utiliza cloreto de polivinil (PVCs), sabemos que ela irá se decompor com o tempo. Ou também é possível não comprar algo para uso a curto prazo e, em vez disso, fazer investimentos que durarão uma vida (ou mais). O ciclo de desperdício de produtos é uma consideração crítica para qualquer projeto de design de interiores.

7. Sempre há esperança para projetos sustentáveis
Embora essa lista de itens pareça algo difícil de se pensar, não se desespere! É inteiramente possível decorar, reformar ou construir com responsabilidade. Por meio de certificações, é possível saber um pouco mais sobre um produto. Os selos sustentáveis, garantem produtos ecologicamente corretos e valorizam pequenos produtores.O FSC – Conselho Brasileiro de Manejo Florestal, ou Forest Stewardship Council (FSC), é um sistema de certificação para o controle de práticas florestais de maneira responsável, aliando sustentabilidade econômica com benefícios ambientais e sociais. O Leed (Lidership in Energy and Environmental Design) é um sistema de certificação que estabelece padrões para a construção civil, pontuando alguns critérios de acordo com o grau de sustentabilidade. A Aqua (Alta Qualidade Ambiental) é uma certificação brasileira que, diferente do Leed, avalia o edifício como um todo e não através de pontuações. O Fair Trade – O Comércio Justo é um selo que nasceu na Holanda entre as décadas de 1960 e 70 e que busca desenvolvimento sustentável e justiça social. O selo da IBD Certificações (Instituto Biodinâmico, de Botucatu) é utilizado na agropecuária, em produtos extrativistas, orgânicos, biodinâmicos e de mercado justo. O ISO 14001 - ISO (International Organization for Standardization) tem como princípio a proteção ao meio ambiente, a prevenção à poluição e a gestão de impactos ambientais.

Quer receber notícias como esta em seu e-mail? Clique aqui e assine nossa newsletter. 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar