High Design Expo faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

lustre-pendente-sala-jantar.jpg

Guia para escolher o lustre para sala de jantar

Eleger o melhor desenho e dimensões da peça, proporcionalmente ao tamanho do ambiente, ajuda a conquistar um resultado surpreendente e criativo.

Cenário perfeito para as reuniões em família, a sala de jantar precisa trazer as sensações de bem-estar e acolhimento. Além da mesa, com tamanho suficiente para reunir quem a gente ama, e as cadeiras, que precisam ser bem confortáveis, outro item que rouba a cena no ambiente é o lustre. A arquiteta Karina Korn, do escritório que leva seu nome, preparou um guia que ajudará a escolher corretamente a iluminação da sala de jantar.

Projeto Novo Karina Korn - Fotos de Eduardo Pozella - Altas (40).jpg
Neste dúplex, pendente rouba a cena no projeto de Karina Korn | Foto: Eduardo Pozella

ACERTE NO TAMANHO

A proporção do pendente em relação ao restante dos elementos do ambiente deve ser uma das principais prioridades. “É preciso tomar cuidado para que o modelo não fique desproporcional”, orienta Karina Korn.

A arquiteta também apresenta uma dica importante quanto ao formato da peça. O ideal é que ele acompanhe o tamanho da mesa: um móvel comprido, por exemplo, pede um lustre mais linear, enquanto um mobiliário quadrado ou redondo pode trazer uma luminária mais centralizada. Dessa maneira, o lustre acaba respeitando as proporções espaciais do ambiente. “Mas, isso não é uma regra, por isso, é importante avaliar caso por caso”, explica Karina.

FOCO LUMINOSO

lustre-pendente-sala-jantar.jpg
Os pendentes usados nesta sala de jantar tem várias vantagens. Ele vem com um sistema de iluminação capaz de mudar os efeitos e a intensidade de luz através da movimentação de seu refletor | Foto: Eduardo Pozella

A direção do foco de luz também é importante para o ambiente. No caso de mesas com tampo de vidro, por exemplo, convém que a lâmpada seja direcionada para cima, evitando o ofuscamento. Porém, para quem prefere uma iluminação mais direcionada, vale utilizar o foco de luz para a mesa. “Há luminárias que permitem mudar o foco de luz, direcionando-o tanto para cima como para baixo, além de criar efeitos de luz diferentes para o ambiente. Também possibilitam controlar o direcionamento quando o ambiente está ou não sendo utilizado”, dá a dica.

TEMPERATURA DA LÂMPADA

Você já ouviu falar na temperatura da lâmpada? A temperatura de cor é uma analogia entre a cor da luz emitida – sendo que se diferem por quente ou fria, em que a quente é mais amarelada e a fria é mais branca. Para a sala de jantar, o mais recomendado é usar uma lâmpada com temperatura quente para o lustre, que deixa o visual do cômodo mais confortável e intimista.

MEDIDAS PARA INSTALAÇÃO

lustre-sala-jantar-cristal.jpg

Foto: Celina Germer

Após escolher o modelo, é hora de instalar a peça. Centralizar o pendente é importante para garantir harmonia visual ao ambiente. Por isso, antes de fixá-lo é necessário encontrar o centro da mesa e utilizá-lo como ponto de partida para posicionar a peça. A altura também gera muitas dúvidas, por isso ideal é colocar o lustre de 75 a 90 cm em relação o tampo da mesa, medida que permite uma boa iluminação sobre os convidado sem que atrapalhe a visão. “É preciso atentar para que não fique na frente de ninguém quando estiverem sentados ou alguém bata a cabeça”, reforça a arquiteta Karina Korn.

Quer receber e-mails como este no seu e-mail? Clique aqui e assine nossa newsletter. 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar