High Design Expo faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

home_office_.jpg

Como adaptar os ambientes da casa para o período de isolamento?

Novas necessidades, novas rotinas. Sua casa pode se moldar às mudanças com estas dicas!

O mundo encontra-se no meio de uma crise pandêmica. A população precisa ficar em casa para conter a proliferação do coronavírus. Nesse cenário, muitos se percebem diante de novas rotinas e usando os espaços de casa como nunca. Algumas casas precisarão de um espaço para o escritório, outras terão que se adaptar para receber idosos. Ainda há aquelas que precisarão de mais espaços para as crianças. Qual a melhor forma de adaptar os ambientes da casa para as novas necessidades? Confira as dicas das arquitetas Gabriela Gontijo e Mariana Humme do Studio Gontijo

RECEBENDO ISOSOS

Grande parte da população se viu, de uma hora para outra, tendo que acolher familiares idosos. Algumas precauções devem ser adotadas no ambiente para que os idosos se sintam confortáveis e tenha facilidade para se locomover.

Um dos primcipais pontos de atenção é à iluminação. É preciso deixar os ambientes mais claros para auxiliar na visão. Idosos precisam de mais espaços para circulação; evite vasos de plantas, móveis com pontas que podem machucar e fique atento aos fios de energia no meio do caminho. Elimine tapetes; normalmente idosos têm dificuldade para andar e os tapetes em áreas de circulação, como portas e corredores, podem causar acidentes domésticos.

Essas pequenas ações deixarão o lar mais seguro para receber os entes queridos. Se possível, instale barras de apoio no banheiro e coloque um assento na área de banho que será destinada ao uso do idoso, de forma que garanta sua segurança e autonomia. Sinalizar desníveis com fitas anti-derrapantes (ou até mesmo coloridas) é uma ótima solução para construções já existentes que contam com esse tipo de arquitetura. 

DIVERSÃO E SEGURANÇA PARA CRIANÇAS

Assim como os idosos, as crianças precisam de espaço para se locomover e divertir. Sendo assim, evite encher os cômodos da casa com muitos móveis, use somente o necessário e deixe a circulação da casa menos estreita, com ambientes mais amplos. Materiais como espelhos e vidros devem ser mantidos a uma altura em que os pequenos não alcancem. Invista em capas protetoras de sofá e lembre-se de manter móveis como armários e estantes presos à parede para que não tombem. 

Para evitar que a casa fique muito bagunçada e tenha brinquedos espalhados por todos os cômodos, defina um ambiente específico para que a criançada possa soltar a imaginação e se divertir. Reúna todos os brinquedos nesse único lugar. Precisa ser um ambiente espaçoso e seguro. Para casas com crianças de 0 a 6 anos, é recomendado o uso de protetor de tomada.

HOME OFFICE, E AGORA? 

Iluminação e ergonomia são fatores importantes no home office. Uma boa luz, além de aumentar a visibilidade pode até contribuir para um melhor rendimento no trabalho, acelerando a produtividade. As arquitetas explicam que existem dois tipos de luz: a luz difusa e a luz pontuada. A primeira trata-se das iluminações gerais, incluindo a luz solar. Já a pontuada são as luzes mais diretas, que buscam dar ênfase em algo. No caso do home office, se faz importante ter os dois tipos de luz no local escolhido para cumprir as horas de tralho, pois somente a luz difusa não é suficiente e a luz pontuada sozinha cansa as vistas. 

Procure montar o espaço de trabalho próximo a uma janela ou em um espaço que tenha entrada de luz natural. Caso não seja possível, invista em iluminação artificial, com lâmpadas novas e potentes e também com luminárias e abajures. Também é importante procurar um espaço com decoração mais clean, com menos poluição visual e objetos que possam roubar a atenção. 

Em relação às cores, é importante priorizar uma ornamentação com tons em classic blue, que atua no subconsciente ajudando na concentração e na organização dos pensamentos. Além disso, busque móveis em que proporcionam conforto. Cadeiras próprias para trabalho ou que deixam a postura do corpo alinhada. As mesas de trabalho deve ter entre 70 e 75cm de altura.

QUALIDADE DE VIDA 

Não só de trabalho vive o homem, por isso é essencial pensar em deixar a casa mais atraente para passar os fins de semana. Não ter a opção de sair para se divertir pode causar uma ansiedade, mas existem formas de adaptar o lar e se sentir mais à vontade, deixando a experiência de ficar em casa mais prazerosa. Busque atividades para fazer com a família, procure filmes e pense em adaptar a sala de casa em um cinema improvisado. Invista em almofadas e, se possível, até mesmo em um projetor para ampliar a imagem. 

Torne o momento de preparar o próprio alimento em uma atividade em grupo, encontrando, assim, formas de deixar a cozinha mais ampla e poder comportar a família dentro dela. Encontre receitas que agradem a todos e se divirtam cozinhando e saboreando novos pratos. 

Além disso, uma alternativa para manter a saúde mental e estabelecer fortes vínculos familiares é separar a casa por ambientes e seus respectivos usos. Por exemplo, no cômodo que for transformado em sala de cinema, não deixe os brinquedos das crianças naquele lugar para não levar a sensação de bagunça e a agitação dos pequenos. Também é extremamente importante separar um espaço da casa para o casal tomar um bom vinho e conversar, longe do local onde está sendo realizado o home office.

Setorizar a casa se torna muito importante em tempos de isolamento social, para que cada espaço tenha um significado para a família e, ali, saibam curtir o momento sem pensar em fatores externos. Nessa realidade em que não podemos sair para ter as experiências de um casal, é essencial trazer essa sensação para dentro de casa e cultivar momentos de carinho e afeto.

Vale ressaltar que em tempos de isolamento social, como passamos mais tempo dentro de casa, é o momento de fazer aqueles pequenos reparos que sempre quisemos fazer e acabamos deixando pra depois com a correria da rotina. "Esse movimento de imprimir sua personalidade na casa traz ainda mais conforto e satisfação em estar em um ambiente que é a sua cara", finaliza a arquiteta Mariana Hummel. 

Você precisou fazer alguma mudança em casa durante a quarentena? Conta sua história pra gente nos comentários.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar