High Design Expo faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

pisos-arquitetura-design-de-interiores-painel.png

Painel High Design: definição de pisos na arquitetura e design de interiores

Como arquitetos e designers de interiores equilibram as expectativas dos clientes em relação a pisos com opções práticas, sustentáveis ​​e com orçamento adequado?

Pergutamos para arquitetos e designers de interiores: como equilibrar as expectativas dos clientes em relação a pisos com opções práticas, sustentáveis ​​e com orçamento adequado? Confira algumas repostas:

pisos-na-arquitetura.jpg

Adriana Weichsler, Daniella Martini e Viviane Saraiva da pro.a arquitetos associados

"Acreditamos que a escolha do piso é fundamental, pois é a base do projeto de arquitetura! Na base não há muita modificação ao longo do tempo, portanto a escolha deve ser adequada a intenção do projeto e a expectativa de resultado do cliente.  
É um grande plano visual de apoio do projeto, muitas vezes base conceitual do que vai encostar nele! Um dos primeiros acabamentos escolhidos, que carrega todo o restante das especificações.

Existem hoje inúmeras opções no mercado. Nós da pro.a, gostamos de especificar grandes planos de conexões dos ambientes, ou seja que o mesmo piso sirva todos os ambientes. De preferência com materiais naturais: madeira, pedra, concreto, que fazem os melhores acabamentos de topo e borda. De grande durabilidade e fácil manutenção. E sem manutenção também contam a história daquele espaço, sem parecer decadentes com falta de cuidado.

Tentamos por todas essas razões mostrar para o cliente que é um item onde vale investir!"
 

pisos-arquitetura-design-interiores.jpg

Diego Franceschini, arquiteto e sócio do escritório 42 Graus Arquitetura

"Definir qual tipo de piso pode se tornar algo bastante difícil sem o auxílio de um profissional. Devido a enorme quantidade de cores, formatos e acabamentos hoje disponíveis é necessário analisar diversos aspecto antes de tomar a decisão.

Primeiramente qual a sensação que o cliente quer ter? Por exemplo, se busca aconchego. Se sim, a indicação de madeira seria perfeita. Caso o custo de madeira natural fique muito caro, poderá ser substituído por vinílico ou laminado que dará a aspecto visual semelhante.

Os porcelanatos vieram para substituir os mármores e granitos, além de mais caras as pedras naturais criam um grande impacto no meio ambiente pela dificuldade de transporte e instalação devido ao peso de cada peça. Por ser natural pedras podem manchar mais facilmente que porcelanatos.

Algo em alta hoje são os pisos em cimento queimado que também ganharam suas versões nos porcelanatos, apesar da beleza superior do cimento queimado original. Vale lembrar que este tipo de piso exige manutenção periódica com resina.

Muitos arquitetos buscam unidade de material, muitas vezes utilizando o mesmo piso em paredes e as vezes até em teto.

No caso deste projeto o piso é em porcelanato imitando granilite (piso muito usado nos anos 80 e que agora voltou com força total). Devido às patologias geradas por um granilite original como fissura e falta de padronização, neste caso o porcelanato se tornou uma alternativa mais viável. A versatilidade dos materiais é muito grande, como no caso deste ambiente, onde o cimento queimado tradicionalmente usado nos pisos, ganhou novos usos, indo das paredes ao teto."

pisos-na-arquitetura-design-interiores.jpg
Audrey Carolini e Thamires Mendes do ARQTAB – Arquitetura e Design

"Felizmente, hoje o mercado de revestimentos para piso é super abrangente e conta com inúmeras soluções, para diversos públicos! Muitas vezes a troca de piso em um ambiente vai além de uma questão apenas estética e passa a ser uma necessidade, então para nós é muito importante estar por dentro das opções que temos para indicar o melhor produto (inclusive financeiramente) para cada perfil de cliente! Além disso, fazer um link entre qual ambiente/utilidade terá esse piso, e quais serão as rotinas de limpeza e manutenção, além da segurança contra possíveis acidentes (principalmente escorregões) é de extrema importância nessa escolha!

Dentro do nosso contexto de trabalho e com base em experiências passadas, nós não costumamos indicar aos nossos clientes o famoso "piso sobre piso" porque não acreditamos ser uma solução de fato econômica! No entanto, quando falamos em questões sustentáveis, a retirada dessas peças existentes do local é feita por nós com uma equipe especializada e, caso o piso esteja em bom estado, realizamos todo um trabalho que consiste em retirar essas peças com cuidado e, posteriormente, fazer uma gestão desse material, destinando-o para instituições carentes."

pisos-arquitetura-design-interiores-03.jpg

Monise Rosa, arquiteta 

"Para nós, arquitetos e designers de interiores, é um desafio a escolha dos materiais de um projeto, pois temos que unir a estética do produto, com a funcionalidade e o budget do cliente. A melhor forma que encontro para solucionar esse desafio é conhecendo produtos novos, diversos tipos de materiais e fornecedores. Hoje em dia temos uma variedade infinita de opções no mercado - opções de qualidade e com preços acessíveis. Cabe a nós, arquitetos e designers de interiores, apresentarmos essas opções para os nossos clientes. O conhecimento e a busca de materiais são a chave para ter um projeto atual, bonito, funcional, sustentável e com um preço bacana para o nosso cliente."

pisos-arquitetura-design-interiores-02.jpg

Marlon Gama, arquiteto 

"Acreditamos que uma boa  base é fundamental para um excelente resultado de arquitetura de uma edificação seja casa ou apartamento. Quando falamos em base, queremos ressaltar a qualidade da edificação e principalmente o piso a ser usado. Essa é a grande estrela que é capaz de fazer uma arquitetura de interiores ter um resultado maravilhoso ou desastroso.

Temos que acompanhar os clientes nessas escolhas e orientá-los sobre os benefícios de cada tipo de revestimento.

Com o dólar nas alturas, os mármores importados tornaram- se grandes violões do custo/benefício. Soluções práticas são os porcelanatos de grandes dimensões (1,20x1,20m) com acabamento fosco com aspectos envelhecidos como o cimento queimado.

Os pisos permeáveis para área externa são opções sustentáveis uma vez que conseguimos coletar a água pluvial que passa por eles e aproveitá-la para reuso. É muito importante observamos o local de uso de cada revestimento a fim de que atendam às expectativas dos nossos clientes."

pisos-arquitetura-design-interiores-04.jpg

Camila Pimenta, arquiteta e designer de interiores

"O arquiteto tem que ter a segurança de mostrar ao cliente que as opções apresentadas por ele são específicas e com profundo embasamento diante daquilo que se gerou como expectativa inicial, fazendo com que o cliente perceba que para se entregar um projeto ideal temos de levar em consideração possibilidades e assim, o conjunto de confiança e embasamento possam ser surpreendidas com as expectativas."

Você é arquiteto(a) ou designer de interiores e quer participar do próximo painel? Deixe seu e-mail nos comentários. 


 


 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar